Vinícius Neves Mariano lança pela Editora Malê o romance futurista Velhos demais para morrer


"Em um mundo que luta contra o envelhecimento, falar sobre o passado é um ato de coragem" - Vinícius Neves Mariano, Velhos demais para morrer


Vencedor do Prêmio Malê de Literatura, Vinícius Neves Mariano lança pela Editora Malê o romance Velhos demais para morrer, que reflete sobre a forma como algumas sociedades atuais encaram o envelhecimento como um problema a ser resolvido.


A narrativa futurista começa alguns anos depois do período em que o número de idosos da população mundial atingiu 50% da população total, levando a instauração de uma crise econômica e social. Este marco ficou conhecido como Ano Anacrônico. O envelhecimento, questão central do livro, é refletido por três personagens centrais: Daren, Piedade e Perdigueiro. Eles se perguntam como viver em um mundo onde é proibido envelhecer e que a idade corresponde aos benefícios sociais. Em idades e situações diferentes, Daren tem 30 anos, Piedade está grávida e Perdigueiro é um menino obrigado pelo pai a caçar velhos para uma milícia, estes três personagens aparecem no livro em capítulos alternados, no entanto, estão unidos na mesma jornada.


Vinícius constrói uma distopia, em que a imposição antienvelhecimento da sociedade atual é projetada em outra sociedade ficcional, onde a luta desesperada contra os efeitos da passagem do tempo, serve de inspiração para um romance original, instigante e envolvente.


Vinícius Neves Mariano é natural de Alfenas, Minas Gerais. Escritor e roteirista, criou e roteirizou séries para canais como Nat Geo, History e Warner, além de prestar consultoria de narrativa para empresas como Fox e Youtube. Na literatura, é autor do romance “Empate” e do projeto “Nenhum futuro próximo”, um livro de contos no Instagram.


Garanta o seu livro em: Velhos demais para morrer.


Leia também:

Marlon Souza narra em "O silêncio que a chuva traz" a luta de um jovem negro contra a homofobia

Notícias em destaque